segunda-feira, 18 de abril de 2011

morre a baraúna


Aqui na terra do sol e do sonho – secularmente - estendeu os braços aos visitantes a tão subserviente Baraúna - pura e atraente, exuberante e bela – De Lei!
Na porta de entrada da cidade ela acolhia com discretos e sensuais movimentos os arautos da civilização, permitindo que de si tirassem a cura das dores provocadas pelas longas estradas percorridas, pelas intempéries, e pela fome. E com esse propósito permaneceu até esse dia 16 de abril de 2011, servindo aos novos habitantes e transeuntes de Pio IX.
Ela, a Baraúna, cognominada criatura que contra o tempo e contra o homem levantou a bandeira verde de suas folhas, oferecendo aos velhos e novos retirantes o convívio da sua sombra, venceu a aridez para fecundar secularmente por longas e tortuosas vias. Muito conhecida do sertão nordestino - Schinopsis brasiliensis Engl - típica espécie da família das Anacardiáceas, assistiu tolerante o rompante das feridas que se abrem na caatinga, e sozinha engoliu o medo da chuva escassa que anuncia a perpétua sina do homem do sertão. Porém, por erros históricos seus conquistadores banharam de urina a tez morena e bela dessa corpulenta planta nativa. Baraúna da mijada – tomada assim como uma dama da noite, viajantes sentavam em seu colo e desfrutavam de seu prazer em plena luz do dia! E mesmo com parte dos seus membros amputados, mutilados pela ignorância humana, fez por onde eternizar-se na memória do povo de Pio IX a famosa Baraúna da Mijada, que totalmente convertida aos interesses dos seus imoladores, resistiu bravamente aos percalços da sorte.

Um comentário:

  1. Tia se todas as pessoas tivessem acesso a esse blog dariam mais importancia aos recursos naturais que temos. EU FICO INCONFORMADA COM TAMANHA IGNORANCIA DE ALGUNS. A Baraúna é uma árvore muito forte,conhecida também por braúna-do-sertão por isso tão resistente ás intempéries da vida. Está longe do povo brasileiro começar a dar importancia ao que ainda possui e o descaso é tão grande que ainda ficou conhecida por um nome tão disforme.

    ResponderExcluir