terça-feira, 30 de agosto de 2011

a florzinha do pereiro

imagem ampliada


Perfumando a mata nua
Do nordeste brasileiro
Vai cumprindo a sina sua
A florzinha do pereiro

Moços, moças passeando
Num convívio tão fagueiro
Entre si vão ofertando
A florzinha do pereiro

Ai sertão do Piauí
Pio IX feiticeiro
Muitas vezes penso em ti
Com saudades do pereiro.

A FLORZINHA DO PEREIRO foi composta por José de Alencar Bezerra, inspirada num tema de reisado do Piauí. Zezim conta que com essa canção recorda o costume que havia entre os namorados, em Pio IX, de trocarem flores entre si. (MEMÓRIAS, p 95, Editora Henriqueta Galeno, Fortaleza-CE.)

Zezim Cego foi aluno do Instituto dos Cegos do Ceará, nos anos de 1944 e 1945, quando então usava seu acesso à imprensa de Fortaleza para combater o preconceito sobre a cegueira. NO MUNDO DO FOLCLORE - Editora Henriqueta Galeno, Fortaleza, 1979 - é possível encontrarmos um trecho que resume a admirável capacidade de leitura de um cego, quando Zezim diz:

"Sei sentir e admirar 
Encantos originais
Mesmo sem ter o auxílio
Dos meus olhos corporais"

Vejo com os olhos d'alma
Crio na imaginação
Grandiosos panoramas
Deslumbram meu coração."  

Foi com os olhos d'alma que Zezim enxergou o sertão de Pio IX. Essa forma de ver o mundo logo me remete a Fernando Pessoa:

"Sou um guardador de rebanhos,
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.

Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.

Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto,
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei a verdade e sou feliz."

Enfim, faço voltas pra dizer que A FLORZINHA DO PEREIRO (acima) de Zezim Cego, só poderia ser composta por quem usa todos os sentidos para perceber o mundo. São raros os sertanejos que se apercebem da delicada beleza e do delicioso cheiro da flor do pereiro.
Algumas vezes levei comigo a Socorro Pinho, junto às minhas lentes, na caça a focos da caatinga. E ouví-la, diante da florzinha do pereiro, descrevendo suas sensações de quando morava na zona rural, é tão contagiante quanto pensar nas sensações de Zezim Cego. O mundo é fantástico sob a ótica dessa gente!
Pena que não foi dado a alguns a oportunidade de ler nas entrelinhas das vidas que nos cercam.
Nesse ano de 2011 em Pio IX testemunhei uma ação de meus primos (dos queridos) desmatando uma área para loteamento. A máquina passou sem escrúpulos por cima de pedras e paus (como o pereiro). A mais linda copa que já vi formada, estava branquinha de florzinhas perfumadas. Sob o meu ponto de vista aquela árvore antiga só enriqueceria a área urbanizada. A exemplo, o Valvenarque (do Chiquim do Lulu) conserva uma igualzinha no quintal da sua casa, bem no centro da cidade. Havia também ali naquelas terras um pé de mandacaru, que somava mais de 70 flores a cada botada. Lindas, exuberantes, perfeitas para compor o jardim de um conjunto popular, ou sei lá o que. Tudo devastado! Nada além de sifras foram vistas. O loteamento nunca saiu, e um vazio aguarda as novas supostas moradas, onde provavelmente os pássaros cantarão no fundo de uma gaiola.




Esses são os frutos do pereiro, que abrem-se em duas bandas, como asas de galinhas. Talvez galinhas d'angola, com pequenas pintas. É assim que a memória do povo de Pio IX guarda a saudade da infância, quando se brincava de criar galinhas com os frutos do pereiro.


4 comentários:

  1. ue visão, que mente aguçada minha amiga. Eu tb fotografo a caatinga, não com a perfeição que fizeste. Tenho pena de quem não tem a mínima sensibilidade de sentir o que está tão perto de nós.
    Um cheiro e continue a desbravar a caatinga.
    Vou postar essas fotos na minha coluna no www.tvcanal.com, na coluna de Vila Nova do Piauí. Não se preocupe, os créditos serão
    colocados.
    Um abraço, minha querida.
    Francisco de Assis Sousa
    Vila Nova do Piauí-PI

    ResponderExcluir
  2. Poeta, a tua leitura é a minha leitura. Sabes que pode usar e abusar das minhas figurinhas. Que Deus nos acrescente, como diz o velho Cineas.
    Abraço!
    Rosilândia

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente esplêndido como tudo que você faz ...
    Fico fascinada por tudo que você posta, devido a visão ampla que tens da caatinga !Perfeição absoluta !
    Parabéns Rosa da Caatinga !

    ResponderExcluir
  4. Que maravilha!

    Minha querida,parabéns pelo blog!
    Realmente,para quem é do semiárido(Meu caso),essas fotos nos trazem alegrias e saudades...

    Conheço de perto,toda essa realidade e sei das dificuldades de se viver nessa parte do país>

    Abraço.
    Paulo Romero.
    Meliponário Braz.

    ResponderExcluir